Jornada Internacional de Políticas Públicas (JOINPP)

03/01/2017 13:26:55 - CRESS PA

A Jornada Internacional de Políticas Públicas (JOINPP)  tem  o propósito estratégico  de  estimular  a  produção  de  conhecimento,  a  formação  de  recursos humanos  e  favorecer  a  troca  de  experiências  entre  instituições  e  pesquisadores, em âmbito nacional e internacional.

Em  2015  realizar-se-á  a  VII  JOINPP,  cujo  tema  é  “PARA  ALÉM  DA CRISE  GLOBAL:  experiências  e  antecipações  concretas”.  Tema  que  conduz  a pensar e agir Para além da grande crise atual, como tarefa herdada do socialismo científico, erige-se a possibilidade de retomada de utopias concretas, relativas aos sonhos acordados e tentativas emancipatórias dos proletários.

A grande crise global  atinge as economias capitalistas, tanto no centro sob a primazia do capital-propriedade e a desvalorização do capital ativo, quanto na  periferia  reprimarizada,  em  que  se  desenvolve  a  vulnerabilidade  externa  e  a desindustrialização.

No  campo  político  a  crise  atual  do  capital  afeta  profundamente  a democracia burguesa. Enquanto o capital adota a via do autoritarismo, das guerras e  da  criminalização dos movimentos  sociais para submeter à  classe  trabalhadora às alternativas de saída da crise, as diversas manifestações populares que surgiram em todo o mundo expuseram os limites e as contradições da democracia burguesa e  denunciaram  as  políticas  neoliberais  em  que  direitos  sociais  e  políticos, duramente  conquistados  pelo  movimento  dos  trabalhadores,  encontram-se ameaçados por uma concepção conservadora da política, visão elitista e excludente da democracia.

Em  favor  da  superação  da  opressão  do  homem  pelo  homem,  urge  um posicionamento não conformista à reificação capitalista, cuja ideologia é marcada tanto  pelo  positivismo  conservador,  quanto  pelo  evolucionismo  socialista  vulgar, sobretudo  diante  das  barbáries,  das  guerras  civis  e  mundiais  decorrentes  das experiências sociais de resolução burocrática das grandes crises do capitalismo na longa duração histórica (através do fascismo, da socialdemocracia  e do socialismo real).

Na  busca  de  uma  solução  nos  marcos  do  capitalismo,  a  ideologia dominante assume a tarefa herdada do socialismo vulgar de justificar a repetição do  pacto  histórico  classista  que  viabilize  e  torne  aceitável  a  socialização  do capitalismo  liberal,  tido  como  o  melhor  dos  mundos  possíveis,  desde  que  o pêndulo da história tome distância relativa da primazia do mercado livre e eterno.

As  discussões  e  propostas  dominantes  de  superação  da  crise  global isolam-se no quadro de uma grande transformação própria à totalidade capitalista naturalizada,  perpetuamente  produtiva  e  reprodutiva  de  seres  sociais  em  si, submetidos  à  racionalidade  burguesa  tida  por  incontornável,  sem  qualquer determinação antissistêmica.

Nesse  contexto,  cabe  ao  pensamento  social  crítico,  engajado  no movimento concreto de superação do estado de coisas presente, assumir a tarefa de  atualizar  princípios  da  práxis,  da  objetividade  e  da  subjetividade,  etc.,  na situação concreta do capitalismo tardio, no quadro neoliberal e global.

A superação antissistêmica  da  grande  crise global envolve  o ser social para si, na sua subjetividade emancipatória, referenciada historicamente tanto em experiências pretéritas ou atuais, quanto em antecipações concretas.

A  superação  do  capitalismo  tardio  na  sua  fase  neoliberal  e  global implica  uma  grande  transformação  social  e  histórica,  colocando  num  mesmo processo tanto o modo de produção, quanto a superestrutura capitalista, ambos os momentos se determinando dialeticamente.

A  figura  histórica  do  sujeito  revolucionário,  na  sua  luta  pela  superação  da opressão  do  homem  pelo  homem,  implica  o  ser  social  tanto  na  sua  atividade econômica, quanto na sua ação social, política e ideológica.

Para mais informações: http://www.joinpp.ufma.br/

Fonte: Joinpp

RECEBA NOTÍCIAS DO CRESS

Cadastre seu e-mail:

Cress PA 1ª região

Tv. Mauriti, 2786 (Entre Alm. Barroso e 25 de Setembro)
Marco - Belém/PA - 66.093-180
(91) 3228-0898 / 3246-6987
cress1rpa@cress-pa.org.br
fiscalizacao@cress-pa.org.br
juridico@cress-pa.org.br
secretaria@cress-pa.org.br
tesouraria@cress-pa.org.br

Horário de Atendimento

De Segunda à Sexta-Feira, de 08h às 14h

Siga-nos

Buscar

© 2015 CRESS-PA – Conselho Regional de Serviço Social – 1ª Região – PA.