face.jpg
insta.jpg

48º Encontro Nacional CFESS-CRESS

Gestão: Lutar quando a regra é ceder: O CRESS mais perto de você!
Autor:

A manhã de domingo (8/9) foi de trabalho intenso para assistentes sociais que participaram do 48º Encontro Nacional CFESS-CRESS. O evento, que é o fórum máximo deliberativo de assistentes sociais no país, realizou a plenária final em Belém (PA), com a votação das indicações de prioridades de ação em cada eixo temático para as gestões dos Conselhos em 2020.

 

Em 2019, o tema do evento foi "A voz resiste, a fala insiste. Quem viver verá!", em referência à música Não leve flores, de Belchior.  De acordo com a metodologia de trabalho do evento, organizada para o triênio 2017-2020, esta edição do Encontro Nacional teve a tarefa de avaliar as ações planejadas em 2017, seu cumprimento, dificuldades e desafios em cada eixo temático (orientação/fiscalização profissional, comunicação, ética/direitos humanos, seguridade social, formação/relações internacionais e administrativo-financeiro). Os/As participantes também aprovaram moções, que serão divulgadas em breve juntamente com o relatório final do evento.

 

O evento reuniu cerca de 300 participantes, dentre representantes das direções dos CRESS, CFESS e assistentes sociais de base, eleitos/as em assembleias promovidas pelos Regionais, além de trabalhadores/as das instituições. O 48º Encontro Nacional foi antecedido por mais uma edição do projeto ‘SUAS de ponta a ponta’ na capital paraense, e que continuará rodando pelo país (saiba mais e acompanhe as próximas edições). Além disso, a plenária sobre o Código Eleitoral, realizada durante o Encontro, também trouxe novidades (clique para saber).

Carta de Belém

 

Em todo Encontro Nacional, a plenária final aprova um documento político, com a síntese das reflexões e posicionamento da categoria, elaborado por uma comissão escolhida para essa função. Em 2019, a Carta de Belém (clique aqui para ler), foi lida pelo grupo de assistentes sociais  que a elaboraram, destacando a defesa da preservação da Amazônia, reafirmando a necessidade urgente da reforma agrária e pela demarcação das terras dos povos originários (indígenas, quilombolas) e a defesa dos direitos da população brasileira.

 

Dia do/a Assistente Social 2020

 

A categoria deliberou e aprovou também a temática para as comemorações do Dia do/a Assistente Social 2020: A valorização do Serviço Social no contexto de ataque às liberdades democráticas e aos direitos, com ênfase na dimensão pedagógica do trabalho profissional na organização popular e na luta antirracista. A partir deste tema, será desenvolvida uma campanha e um slogan especialmente para a data.

Participantes avaliam
 

Para a presidente do CRESS-RJ, Dácia Teles, a delegação do estado fez uma avaliação positiva do evento, mas entende que ainda é preciso avançar, de modo que, em 2020, no novo planejamento de ações para o triênio seguinte, os resultados da etapa de avaliação deste Encontro Nacional sejam transformados em ações concretas.

 

Segundo a presidente da Abepss, Esther Lemos, “construir uma pauta que una e dê uma direção democrática e de luta contra os retrocessos e a precarização da formação em todo o país é um grande desafio. Nesse sentido, o projeto Abepss Itinerante está aberto à participação e à contribuição da categoria para o fortalecimento dos debates e da formação profissional”.

 

A presidente do CRESS-BA, Dilma Franclin, ressaltou a importância da convocação que o 48º Encontro Nacional fez a cada profissional na conjuntura atual: “a luta em defesa da categoria de assistentes sociais, mas também dos direitos da população brasileira, seguirá aguerrida, com o enfrentamento histórico que o Serviço Social defende e continuará defendendo”.

 

Na mesa de encerramento, a presidente do CRESS-PA, Maria Rocha, definiu o evento como um momento ímpar para a profissão. “Como região amazônica, a gente se sente contemplado com o peso da Carta de Belém, diante dos desafios que temos para a profissão nessa conjuntura dos últimos anos e frente aos recentes acontecimentos em nossa região. Seguimos na defesa intransigente dos direitos humanos”, concluiu a conselheira.

 

Josiane Soares, presidente do CFESS, enfatizou os desafios que o Encontro Nacional indica como prioridades para os últimos meses das gestões atuais (2017-2020) e para as próximas, que serão eleitas no próximo ano. Destacou ainda a realização do 16º Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais (CBAS), que ocorrerá de 30 de outubro a 3 de novembro em Brasília (DF) (clique aqui e saiba mais).

 

“Foi assertivo o evento ter ocorrido na Amazônia, uma região com tantas lutas para assistentes sociais que aqui atuam, mas também para a população brasileira; aprovamos as alterações do Código Eleitoral e temos o desafio de promover um processo eleitoral de forma segura e transparente em 2020. Continuamos em nossas lutas!”, completou Josiane Soares.