face.jpg
insta.jpg

ASSISTENTES SOCIAIS NO COMBATE AO RACISMO A LUTA PELA LIBERDADE É UM EXERCÍCIO CONSTANTE!

Gestão: Lutar quando a regra é ceder: O CRESS mais perto de você!
Autor:

Neste dia 20 de novembro, em todo o Brasil, é lembrado o dia da Consciência Negra. A data faz referência ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares que lutou pela liberdade do seu povo, pelo direito de pensar, pela igualdade e por justiça.

Neste dia 20, passados mais de 5(cinco) séculos da morte de Zumbi dos Palmares, visualizamos que a escravidão nunca foi superada no país da liberdade, do carnaval e da diversidade. As correntes hoje são chamadas de algemas, a senzala de periferias, morros, baixadas e tantas outras expressões que traduzem a resistência de homens e mulheres nos espaços das cidades. Os malfeitores hoje andam no carro preto ou prata, e não usam mais chicotes, eles usam armas e matam. O navio negreiro deu espaço para as viaturas e camburões e levam direto para os presídios em toda a parte do país e a casa grande está hoje representada por uma classe burguesa que não tolera a liberdade aos pobres.

O Estado Brasileiro é penal, ele pune os pobres através da criminalização e do aprisionamento, e preferencialmente os(as) cidadãos(das) de origem africana, indígena e de outras minorias étnicas. Logo, se quisermos uma sociedade sem racismo, temos que ter uma sociedade sem prisões, livre das amarras e do braço opressor do Estado.

O extermínio da juventude negra e o feminicídio entre as negras são os que mais crescem no país da alegria e do futebol, e não podemos permitir que sejam tratados como casos isolados e sem importância, A LUTA PELA LIBERDADE É CONSTANTE.

Para nós o dia da Consciência Negra é mais um dia de resistência, de luta e de lembrarmos que a sociedade que almejamos não há distinção de classe, cor, renda, gênero, orientação sexual, etnia, religião, idade e condição física.

Para dar visibilidade a isso, o Conjunto CFESS-CRESS convoca as/os assistentes sociais paraenses a construir a campanha Assistentes Sociais no Combate ao Racismo, enviando relatos de experiências profissionais que contribuem nessa luta diária de ampliar direitos dos/as usuários/as. Neste 20 de novembro, dia de luta, Dia da Consciência Negra, queremos dizer que assistentes sociais estão nas ruas e no dia-a-dia de seu trabalho comprometidas/os com o combate ao racismo no Brasil. Queremos que todos/as saibam que, para a categoria de assistentes sociais, “vidas negras importam!”