Luta em defesa da amazônia

Gestão: Não se render, nem recuar - O CRESS em todo lugar.
Autor:
imagem_destaque_29102018062209.jpg

NUCRESS BAIXO TOCANTINS, vem a público posicionar-se e conclamar os/as assistentes sociais para a luta ao lado das comunidades tradicionais de Abaetetuba/PA. 



Não é novidade o fato de que há muitos anos as terras amazônicas têm sido palco de disputas territoriais entre povos e comunidades tradicionais e interesses do Capital. Nessa batalha, muitas heranças culturais, riquezas naturais e modos de vida foram brutalmente dizimados.

Entretanto, eis que ressurge o discurso "desenvolvimentista" trajado de novas roupagens, apontando a Região do Baixo Tocantins como a "beneficiada" da vez. Porém, bem sabemos que o atual momento vivenciado da região, trata-se da continuação de séculos de destruição, que agora avançou para novos terrenos, explorando novas possibilidades logísticas, a exemplo do que vem sofrendo a região ribeirinha do município de Abaetetuba/PA.

O município em questão, reconhecido por sua diversidade cultural, por suas comunidades tradicionais e por sua feira sempre farta com as mais diversas iguarias (em sua maioria oriundas da produção ribeirinha), tem sua riqueza ameaçada. Seu povo não mais teme a 'Cobra Grande', mas teme o monstro dos grandes empreendimentos, travestidos de progresso.

Pois grandes empresas tem ambicionado as terras e águas ribeirinhas, visando a construção de mega portos nesses territórios, como é o caso do empreendimento portuário da Terminais Líquidos da Amazônia, na comunidade do Guajará de Beja e o Terminal Portuário de Uso Privado (TUP) de interesse da CARGILL, que atualmente pretende instalar-se na Ilha Xingu ameaçando diretamente as comunidades tradicionais existente na região, especialmente as comunidades de Xingu, Ilha do Capim, Caripetuba, Igarapé Vilar e Assacu.

O processo de invasão está ocorrendo de forma autoritária e violenta, colocando em risco de extinção as mais variadas formas de vida existentes na região.

Nessa conjuntura, é urgente posicionar-se! Por esta razão e corroborando com os anos de luta desta categoria, reafirmando o compromisso ético político assumido pelo Serviço Social de estar na luta ao lado da classe trabalhadora e no enfrentamento da "Questão Social', como a única estratégia possível de vislumbramento de uma sociedade justa e equitativa, é que o NUCRESS Baixo Tocantins, conclama que os/as assistentes sociais somem-se ao enfrentamento, ao lado das comunidades ribeirinhas de Abaetetuba.